oi realizada na noite de terça-feira (11) em Porto Alegre uma cerimônia de celebração da Páscoa judaica dentro da catedral da cidade. O evento, que aconteceu pela primeira vez dentro de uma igreja católica teve o objetivo de aproximar as duas religiões, e contou com a participação de aproximadamente 300 pessoas.

A Catedral Metropolitana de Porto Alegre abriu as portas para a realização da cerimônia, na qual os visitantes foram os responsáveis pela celebração, com mesas servidas com os símbolos do judaísmo, católicos e judeus sentaram lado a lado, mesmo que a data tenha significados diferentes para cada um deles.

“A Páscoa para nós católicos diz da libertação do pecado, do mal e da morte operada por nosso senhor na cruz”, afirmou o arcebispo metropolitano de Porto Alegre, dom Jaime Spengler.

“O valor principal da Páscoa judaica é lembrar a libertação do Egito pelo ano de 1330, antes da era comum, após a escravidão. É a passagem da escravidão para a liberdade”, explica o rabino da Sociedade Israelita Brasileira Guershon Kwasniewski.

A celebração a esta liberdade seguiu os costumes do judaísmo, passando pela energia dá velas, dos cálices de vinho servidos uns para os outros e com os cantos em hebraico.

O médico Rudiero Levy, que participou da cerimônia considerou a iniciativa maravilhosa. “Eu acho que é o caminho em direção à paz, à eliminação de preconceitos e por isso viemos todos aqui”, afirmou.

A empresária Letícia Axelrud afirmou que a noite representou que é possível buscar a união e tolerância. “Esta noite representa que é possível as religiões terem tolerância umas com as outras”, analisou.

 
 Para a igreja católica, o ato de abrir as portas da catedral para a celebração da Páscoa judaica está de acordo com um pedido do papa Francisco de construir pontes e criar espaços de aproximação e diálogo, e também de fé entre os povos.

“O gesto marcado pela boa vontade e pela disposição de encontro com a diferença, isso repercute de uma forma extraordinária, não só entre nós, mas transforma todo a realidade”, afirma dom Jaime.

Conforme o rabino, a noite foi re respeito a fé de cada um dentro de uma igreja católica. “Estamos colocando uma semente que vai dar frutos fantásticos no presente e no futuro.

SIN COMENTARIOS

Deja tu Comentario

A excepción de tu nombre y tu correo electrónico tus datos personales no serán visibles y son opcionales, pero nos ayudan a conocer mejor a nuestro público lector

A fin de garantizar un intercambio de opiniones respetuoso e interesante, DiarioJudio.com se reserva el derecho a eliminar todos aquellos comentarios que puedan ser considerados difamatorios, vejatorios, insultantes, injuriantes o contrarios a las leyes a estas condiciones. Los comentarios no reflejan la opinión de DiarioJudio.com, sino la de los internautas, y son ellos los únicos responsables de las opiniones vertidas. No se admitirán comentarios con contenido racista, sexista, homófobo, discriminatorio por identidad de género o que insulten a las personas por su nacionalidad, sexo, religión, edad o cualquier tipo de discapacidad física o mental.
Artículo anteriorPesaj, cuando la verdad está en el Mito
Artículo siguienteCómo Rafael Mechoulam descubrió las cualidades de la mariguana, (En Inglés)